07-03-2012
In Jornal de Angola de 3/7/2012
Malanje ganha duas novas unidades hospitalares A obra foi fiscalizada pela Interserviços, onde estiveram presentes no acto, além do fiscal…
saber mais
06-14-2012
Mantendo Angola em Movimento
A PLANASUL do Grupo SCOLIL é uma empresa nossa parceira e participamos com os nossos Serviços de Geotecnia e Laboratórios,…
saber mais
06-03-2012
In Jornal de Angola de 3/6/2012
Inauguração do Complexo de Silos na Matala, Fiscalizado pela Interserviços Dinamização da produção agroindustrial testemunhada pelo ministro Pedro Canga Os…
saber mais
05-05-2012
Interserviços no Fórum Angola-Zâmbia
Representada pela Dr.ª Ariana Girão, a Interserviços participou, no dia 5 de Maio de 2012, no Fórum realizado em Lusaka,…
saber mais
05-03-2012
Interserviços na Houston OTC
No seguimento do convite formulado pela organização conjunta Câmara do Comércio US-ANGOLA / CAE , o Grupo INTERSERVIÇOS participou na Conferência Anual de…
saber mais
07-03-2012
In Jornal de Angola de 3/7/2012

Malanje ganha duas novas unidades hospitalares


A obra foi fiscalizada pela Interserviços, onde estiveram presentes no acto, além do fiscal residente - arq. Tomaz Neto, o Administrador Eng. Manuel Rodrigues, acompanhado do projectista, Arq. Pedro Ferro.

O ministro da Saúde, José Van-Dúnem, Inaugurou sábado, na cidade de Malanje, os hospitais provinciais materno e infantil, acoplados num edifício de dois blocos, visando contribuir para a redução da taxa de mortalidade entre as mulheres e crianças.
O primeiro bloco do edifício comporta quatro pisos e vai acolher a maternidade, enquanto que o segundo, com cinco andares, vai funcionar a pediatria provincial. As duas infra-estruturas têm capacidade para 100 camas cada.
As unidades têm integrados blocos operatórios e vão prestar serviços de parto, pós parto, neo-natal, raio x, furoscopia, mamografia, electrocardiograma e obstetrícia.
Na ocasião, o ministro da saúde, José Van-Dúnem, informou que o executivo angolano tem um compromisso no domínio da saúde com os angolanos, que é de reduzir a taxa de mortalidade materna e infantil.
Segundo afirmou que esforços têm sido feitos para reduzir a taxa de mortalidade materna e infantil no país, principalmente, na área da prevenção, aumentando a cobertura das doenças preveníveis por vacinação.
Referiu que a Faculdade de Medicina de Malanje já possui condições para que os docentes possam fazer a rotação de pediatria, ginecologia e obstetrícia de forma adequada, nos dois edifícios inaugurados neste sábado.
Presente acto, o governador de Malanje, Boaventura Cardoso, disse que a construção das unidades hospitalares reflecte a grande preocupação do Executivo angolano em cumprir com a redução do número de doenças e mortalidade materno/infantil.
Afirmou as unidades vem colmatar algumas dificuldades na assistência médica especializada, bem como proporcionar um serviço com maior dignidade e comodidade as mulheres e crianças.
As obras de construção das duas unidades estão orçadas em 21 milhões e 750 mil dólares norte americanos.